domingo, 28 de fevereiro de 2010

Prece de gratidão

Riqueza

A riqueza não depende do dinheiro que tenhamos acumulado. Quem tem riquezas e não sabe ajudar o próximo é pobre. Quem guarda com avareza os dons que recebeu é pobre. Quem não sabe dar de si mesmo uma palavra, um sorriso, é pobre. Mas aquele que, mesmo pouco ou nada tendo, sabe doar-se em ajuda ao próximo, esse é rico, imensamente rico.

Via Sacra - Décima Segunda Estação

Jesus morre na cruz
A Mãe de Jesus, a irmã de Sua Mãe, Maria de Cléofas e Maria Madalena estavam junto à cruz. Jesus, vendo a Sua Mãe e, perto dela, o discípulo a quem amava, disse à Mãe: "Mulher, eis o teu filho!". Depois disse ao discípulo: "Eis a tua Mãe!" (Jo 19,25-27).

Desde o meio-dia até às três horas da tarde fez-se escuridão em toda a terra. Pelas três horas, Jesus deu um grande grito: "Eli, Eli, lamá sabactâni?", que significa: "Meu Deus, meu Deus, por que Me abandonaste?"... E Jesus, dando um grande grito, entregou o espírito (Mt 27,45-46.50).

Oração
Senhor Jesus,
foi com o sofrimento
supremo da cruz,
que nos obtivestes a
suprema felicidade.
Concede-nos a
graça de compreender
que somos filhos
de Deus graças a Ti.
Amen.

Mães Não Morrem !!!...


Haiti, Madeira e Chile: notas avulsas!

       As notícias que nos chegam pelos meios de comunicação social raramente são positivas. Nos últimos tempos, esta realidade é ainda mais evidente. Para lá das tricas políticas, o sismo no Haiti, que fez milhares de mortos e de desalojados; o temporal que se abateu na Madeira, que provocou 42 mortos, em números oficiais, uma centena de feridos, e várias pessoas desalojadas, e o terramoto/tsunami no Chile, que já conta mais de 700 mortos, provocam-nos apreensão, comovem-nos.
       Nestes casos, pelo menos directamente, não tem a mão humana, como em muitas guerras visíveis e invisíveis provocadas por pessoas e povos mais ou menos poderosos, mais ou menos merdosos. Isso não nos deixa, de todo, tranquilos, se bem que as tragédias provocadas pela mão do homem são muito mais sangrentas, algumas delas avassaladoras: guerra, fome, violência, toxicodepenência, conflitos transfronteiriços, gangs destabelizadores, corrupção com tantas máfias a desfazeram outras tantas famílias; acidentes rodoviáros; as duas Guerras Mundiais; o holocauto em que foram mortos 6 milhões de judeus; o comunismo na China, onde milhares de ciranças são mortas à nascença, e tantos outros horrores; os projecos nucleares que não apenas matam mas deixam gerações destruídas genéticamente; guerras civis sem fim; projec o conflito israel-árabe, a pena de morte ao desbarado,...
       Estes fenómenos da natureza, no entanto, movem muito mais a nossa emoção. No caso anterior sempre se arranja uma desculpa ou uma justificação. Neste caso, é a Natureza! Mas como culpar alguém? Deus? O homem? A Natureza cansada, revoltada? Nem tudo tem uma explicação, embora sobre os sismos e temporais possa haver dados científicos que explicam como se formam e em que condições, mas não o alcance de destruição material e sobretudo humano.
      
       Algumas notas avulsas:
       É abusivo culpar Deus, mesmo que se diga que é para castigar o mal. O homem castiga-se a ele mesmo quando se desvia do bem. Deus, o nosso bom Deus, é Pai, pronto a acolher-nos em todas as circunstâncias...
       É abusivo culpar o homem, ainda que, muitas situações, uma ou outra cheia, uma ou outra tempestade derivem da poluição atmosférica ou da interveção gananciosa do ser humano. Mas nesses caso há que atender aos dados científicos, antes de procurar culpados ou justificações!
      Em todo o caso há tantas lições a tirar destas situações: o ser humano é capaz de dar o seu melhor - quanta ajuda ao Haiti; quanta disponibilidade para ajudar a Madeira! Há sempre alguém que aproveita para se servir, olhe-se para as pilhagens, os gestos de violência, o tráfico de bens e de pessoas... mas não superam a partilha solidária.
      Por outro lado, são ocasiões como estas que nos devem ajudar a reflectir na vida e nas quezílias que por vezes nos desgastam e nos levam a situações depressivas. É oportunidade para nos lembrarmos da efemeridade da vida e da relatividade das seguranças mundanas, comprometendo-nos mais com os outros, dando em cada tempo o melhor de nós mesmos, enquanto há tempo, enquanto é hora.
       Para uns e outros poderá ser oportunidade para abrirmos o nosso coração a Deus, só Ele garante a nossa vida em plenitude, da vida passageira para a eternidade: se tudo acaba com a morte, valerá o nosso empenho por transformarmos o mundo? Se tudo acaba, que sentido terá o sofrimento, sobretudo o sofrimento inocente? E se a justiça for apenas a humana, onde ficará espaço para a redenção? Para a justificação?
       Quando não nos restar mais nada, façamos silêncio, rezemos, deixemos que a voz de Deus nos provoque, rezemos pelos que partiram, rezemos pelos que ficaram, rezemos por nós, abramo-nos ao mistério divino para melhor acolhermos o mistério humano... É tempo de apreciar ainda mais a vida e gastá-la no bem, no que pode perdurar para a vida eterna!

Quaresma, tempo de salvação

       Iniciámos a 2.º Semana da Quaresma. Propomos a reflexão que se segue, escutando a música, lendo os textos propostos, meditando nas palavras deste II Domingo da Quaresma:

II Domingo da Quaresma

Primeira Leitura:
       "Nesse dia, o Senhor estabeleceu com Abrão uma aliança, dizendo: «Aos teus descendentes darei esta terra, desde o rio do Egipto até ao grande rio Eufrates»" (Gen 15,5-12.17-18).

Segunda Leitura: 
       "A nossa pátria está nos Céus, donde esperamos, como Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo miserável, para o tornar semelhante ao seu corpo glorioso, pelo poder que Ele tem de sujeitar a Si todo o universo" (Filip 3,17-4,1).
Evangelho:
       "Enquanto orava, alterou-se o aspecto do seu rosto e as suas vestes ficaram de uma brancura refulgente....
       Da nuvem saiu uma voz, que dizia: «Este é o meu Filho, o meu Eleito: escutai-O» (Lc 9,28b-36).

Leia a Reflexão Dominical na página da Paróquia de Tabuaço, aqui!

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Oferecer sabedoria

Meu Maior Prazer

Via Sacra - Décima Primeira Estação

Jesus é pregado na cruz
Depois de O crucificarem, fizeram um sorteio, repartindo entre si as suas vestes. E ficaram ali sentados a guardá-l'O. Acima da cabeça de Jesus puseram o motivo da sua condenação: "Este é Jesus, o Rei dos Judeus". Com Ele foram crucificados dois ladrões, um à direita, outro à esquerda. E os que passavam perto, injuriavam-n'O, meneando a cabeça e dizendo: "... Se Tu és o Filho de Deus, desce da cruz!".

Também os chefes dos sacerdotes, juntamente com os escribas e os anciãos caçoavam d'Ele: "Salvou os outros, e não pode salvar-Se a Si mesmo. Se é o Rei de Israel, desça agora da cruz e acreditaremos n'Ele (Mt 27,35-42).

Oração
Senhor Jesus,
que, deste ao ladrão
no calvário a graça de
passar da cruz à glória
do Teu Reino.
Aceita a humilde confissão
dos nossos pecados,
e na hora da nossa
morte abre-nos também
as portas do paraíso.
Amen.

Aprendiz... a saúde na doença!

       Há pessoas que na doença descobrem o gosto de viver e se tornam mais saudáveis na convivência com os outros e na atitude diante das dificuldades. Há pessoas que são têm saúde, e tem os meios para viverem comodamente, mas têm atitudes doentias.
       Este é o testemunho de alguém que após a descoberta que tinha cancro, mudou a atitude perante a vida. Mais uma lição de vida:

Para visualizar melhor, clique sobre a palavra "FULL".

Amai os vossos inimigos

       "O Senhor, teu Deus, ordena-te hoje que cumpras estas leis e mandamentos. Tu os guardarás e cumprirás com todo o teu coração e com toda a tua alma. Hoje obtiveste a promessa do Senhor de que Ele seria o teu Deus; e tu deves seguir os seus caminhos, cumprindo os seus mandamentos, leis e preceitos, e escutando a sua voz" (Deut 26, 16-19).

       "Amai os vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem, para serdes filhos do vosso Pai que está nos Céus; pois Ele faz nascer o sol sobre bons e maus e chover sobre justos e injustos. Se amardes aqueles que vos amam, que recompensa tereis?" (Mt 5, 43-48).

       Quantas vezes ouvimos, ou até nós dissemos, porque é que hei-de fazer de outra maneira se todos fazem assim, não sou menos nem mais que os outros?! A este propósito, a palavra de Deus coloca-nos como referencial o próprio Deus. "Sede perfeitos como o Vosso Pai celeste é perfeito", diz Jesus aos discípulos de todos os tempos. Para fazermos como os outros, a vinda de Jesus não teria implicação real na nossa vida. Amar os amigos, todos fazem. Amar até os próprios inimigos é levar a caridade à medida de Cristo.
       Do mesmo modo, a palavra dirigida por Deus ao povo eleito, através de Moisés, sublinha que a identidade do povo se provará na medida em que escutar a voz de Deus e cumprir os Seus mandamentos. É Ele a norma, a referência primeira e última do nosso peregrinar.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Via Sacra - Décima Estação

Jesus é despojado das suas vestes
Chegados a um lugar chamado Gólgota... deram-Lhe a beber vinho misturado com fel... (Mt 27,33-34)

Depois de crucificarem Jesus, os soldados dividiram em quatro as suas vestes, ficando cada um com a sua parte. Deixaram de lado a túnica. Era uma peça única e sem costura. Por isso disseram entre si: "Não a rasguemos, mas tiremo-la à sorte para ver com quem fica". Assim se cumpria a Escritura: "Repartiram entre si as minhas vestes e deitaram sortes sobre a minha túnica" (Jo 19,23-24).

Oração
Senhor Jesus,
que salvas os pecadores
e os chamas à Tua amizade,
olha para os nossos corações,
dá-nos o fervor do
Teu Espírito, afim de sermos
perseverantes na fé
e fervorosos na caridade.
Amém.

Senhor, dá-me a Tua sabedoria


Imagem da Visita de Bento XVI a Portugal

       O coordenador da Comissão Organizadora da Visita de Bento XVI a Portugal, D. Carlos Azevedo, bispo auxiliar de Lisboa, apresentou hoje publicamente a imagem oficial criada para acompanhar o Papa Bento XVI ao nosso país, entre os dias 11 a 14 de Maio e estará em Lisboa, Fátima e Porto.
       D. Carlos Azevedo e outros responsáveis sectoriais da comissão apresentam, além do cartaz e logótipo, o site oficial da visita (www.bentoxviportugal.pt), bem como outras informações sobre a organização da viagem de Bento XVI.
       O Vídeo da Apresentação da Imagem do Papa, pelo reverendíssimo D. Carlos Azevedo:

Cristo, a justiça de Deus (II)

       Compreende-se então como a fé não é um facto natural, cómodo, óbvio: é necessário humildade para aceitar que se precisa que um Outro me liberte do “meu”, para me dar gratuitamente o “seu”. Isto acontece particularmente nos sacramentos da Penitência e da Eucaristia. Graças à acção de Cristo, nós podemos entrar na justiça “ maior”, que é a do amor (cfr Rom 13,8-10), a justiça de quem se sente em todo o caso sempre mais devedor do que credor, porque recebeu mais do que aquilo que poderia esperar.
       Precisamente fortalecido por esta experiência, o cristão é levado a contribuir para a formação de sociedades justas, onde todos recebem o necessário para viver segundo a própria dignidade de homem e onde a justiça é vivificada pelo amor.
       Queridos irmãos e irmãs, a Quaresma culmina no Tríduo Pascal, no qual também este ano celebraremos a justiça divina, que é plenitude de caridade, de dom, de salvação. Que este tempo penitencial seja para cada cristão tempo de autêntica conversão e de conhecimento intenso do mistério de Cristo, que veio para realizar a justiça.

Vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão

       "Se o pecador se arrepender de todas as faltas que cometeu, se observar todos os meus mandamentos e praticar o direito e a justiça, certamente viverá e não morrerá. Não lhe serão lembrados os pecados que cometeu e viverá por causa da justiça que praticou. Será porventura a morte do pecador que Me agrada? – diz o Senhor Deus – Não é antes que se converta do seu mau proceder e viva?" (Ez 18, 21-28).
       "Portanto, se fores apresentar a tua oferta sobre o altar e ali te recordares que o teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa lá a tua oferta diante do altar, vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão e vem depois apresentar a tua oferta" (Mt 5, 20-26).    

       O arrependimento e o perdão são, mais que duas palavras, duas atitudes do crente.
       Nem sempre é fácil sair de um modo de vida para aderir a uma outra maneira de viver. E por vezes volta-se aos velhos vícios. No entanto, há-de ser um esforço constante, na certeza que Deus nos inspira. O sabermos que Deus nos quer bem, que quer a nossa vida com sentido, realizada, plena, deverá ser um estímulo.
       Por outro lado, o perdão como oportunidade de progredirmos na santidade. Jesus diz-nos claramente que o perdão é uma postura permanente de quem é e se sente filho de Deus. Jesus diz mesmo que a nossa responsabilidade não se refere só aos momentos em que fomos nós os causadores de mau estar mas também quando os outros nos ofenderam deveremos ir ao seu encontro. Não é fácil. Mas é recompensador. Dessa forma não deixamos que o outro domine o nosso pensamento, o nosso dia, a nossa vida.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Egoísmo














Este mundo em que vivemos
Não me serve!
Vê lá como eu sou ruim!
Este mundo… fê-lo Deus!
E eu, que nada sou,
Quero um mundo só p’ra mim

(autor desconhecido)

Via Sacra - Nona Estação

Jesus cai pela terceira vez
É bom que o homem carregue o seu jugo desde a juventude. Que esteja sozinho e fique calado, quando a desgraça cai sobre ele; que ponha a sua boca no pó; talvez haja esperança; que dê a cara a quem o fere até se fartar de insultos, porque o Senhor não o rejeitará para sempre... Embora castigue, também terá piedade segundo a Sua grande misericórdia (Lm 3,27-32) .

Vinde a Mim, vós todos que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o Meu jugo e aprendei de Mim que sou manso e humilde de coração (Mt 11,28-29).

Oração
Senhor Jesus,
sustenta a nossa fraqueza
com a força da Tua misericórdia,
faz-nos humildes
para enfrentarmos com
coragem e ânimo as nossas
quedas e recomeçarmos
de novo o caminho que
Tu mesmo nos indicas.
Amém.

VIDA!!!

Apesar de todos os avanços da modernidade, a vida humana continua sendo ameaçada, submetida ao poder económico e instrumentalizada em função do lucro. O grande objectivo deste vídeo com a música "Vida" do Padre Fábio de Melo é promover a "vida em abundância para todas as criaturas".Fraternidade e defesa da vida e o lema," escolhe, pois, a vida", somos convidados a uma revolução em favor da vida, combatendo com coragem tudo quanto se opõe a ela. Somos motivados a fazê-la crescer com sinais concretos e frutos que permaneçam para sempre...Esta música possui a sensibilidade de poder captar os mais valiosos sentimentos do ser humano e colocar-nos em comunhão com o próprio DEUS !!!

Cristo, a justiça de Deus (I)

       O anúncio cristão responde positivamente à sede de justiça do homem, como afirma o apóstolo Paulo na Carta aos Romanos: “Mas agora, é sem a lei que está manifestada a justiça de Deus… mediante a fé em Jesus Cristo, para todos os crentes. De facto não há distinção, porque todos pecaram e estão privados da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente pela Sua graça, por meio da redenção que se realiza em Jesus Cristo, que Deus apresentou como vítima de propiciação pelo Seu próprio sangue, mediante a fé” (3,21-25).
       Qual é portanto a justiça de Cristo? É antes de mais a justiça que vem da graça, onde não é o homem que repara, que cura si mesmo e os outros. O facto de que a “expiação” se verifique no “sangue” de Jesus significa que não são os sacrifícios do homem a libertá-lo do peso das suas culpas, mas o gesto do amor de Deus que se abre até ao extremo, até fazer passar em si “ a maldição” que toca ao homem, para lhe transmitir em troca a “bênção” que toca a Deus (cfr Gal 3,13-14). 
       Mas isto levanta imediatamente uma objecção: que justiça existe lá, onde o justo morre pelo culpado e o culpado recebe em troca a bênção que toca ao justo? Desta maneira, cada um não recebe o contrário do que é “seu”? Na realidade, aqui manifesta-se a justiça divina, profundamente diferente da justiça humana. Deus pagou por nós no seu Filho o preço do resgate, um preço verdadeiramente exorbitante. Perante a justiça da Cruz o homem pode revoltar-se, porque ele põe em evidência que o homem não é um ser autárquico, mas precisa de um Outro para ser plenamente si mesmo.
       Converter-se a Cristo, acreditar no Evangelho, no fundo significa precisamente isto: sair da ilusão da auto-suficiência para descobrir e aceitar a própria indigência – indigência dos outros e de Deus, exigência do seu perdão e da sua amizade.

Larga o que trouxeste

       Quando colocamos algum texto, imagem ou vídeo no blogue, é por acharmos que vale a pena partilhar, pela beleza, pela provocação, pela mensagem, pela lição que se pode tirar para a vida. Mais uma sugestão extraordinária. Calmamente, ouça, aprecie, cante com eles, saboreie a melodia, reflicta na letra, eleve-se com a música:
       Coro Juvenil de Padornelo e Parada no Festival de Coros  Juvenis 2010, de Viana do Castelo, que venceu, com brilhantismo.
       "Lembrai-Vos de nós, Senhor, e manifestai-Vos no dia da nossa tribulação. Fortalecei-me, Rei dos deuses e Senhor dos poderosos. Ponde em meus lábios palavras harmoniosas... Livrai-nos com a vossa mão; vinde socorrer-me no meu abandono, porque não tenho ninguém senão Vós, Senhor" (Ester 4, C 17ss)
       "Pedi e dar-se-vos-á, procurai e encontrareis, batei à porta e abrir-se-vos-á. Porque todo aquele que pede recebe, quem procura encontra e a quem bate à porta abrir-se-á.... Portanto, o que quiserdes que os homens vos façam fazei-lho vós também: esta é a Lei e os Profetas" (Mt 7, 7-12).

       Oração, o jejum e a penitência. É o tríplice desafio quaresmal. Como temos vindo a reflectir, o essencial é a conversão interior, a adesão livre à vontade de Deus, procurando realizar, por palavras e obras, pela voz e pela vida, os preceitos do Senhor, que nos ama ao ponto de nos dar o Seu Filho, que assume i amor até às consequências últimas, morrendo por nós.
       A oração deve ser o ponto de partida e o ponto de chegada. Dialogar com Deus, escutar a Sua voz, deixar-Se inspirar pelo Seu Espírito, para que depois o compromisso com os outros e com o mundo não seja fútil e decorativo, mas seja uma opção de vida. Sempre com o espírito em Deus, agradecendo, louvando as Suas maravilhas, pedindo paz nós e para o mundo, discernimento nas nossas escolhas, coragem para viver na verdade, no serviço, na partilha.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

A Felicidade

Via Sacra - Oitava Estação

Jesus encontra as mulheres de Jerusalém
Grita do teu coração ao Senhor, ó virgem, filha de Sião; faz derramar como torrente as tuas lágrimas... levanta para Ele as mãos pela vida dos teus amados filhos que morrem de fome em cada esquina da rua (Lm 2,18.19).

Grande multidão O seguia, e as mulheres batiam no peito e lamentavam-se por causa d'Ele. Jesus, porém, voltando-Se para as mulheres, disse: "Filhas de Jerusalém, não choreis sobre Mim, mas antes sobre vós mesmas e sobre os vossos filhos. Dias virão em que se dirá: Felizes as estéreis cujas entranhas nunca deram à luz e cujos seios nunca amamentaram. Pois se tratam assim o lenho verde, o que acontecerá com o seco?" (Lc 23,27-29.31).

Oração
Senhor Jesus,
que preferes a misericórdia
ao sacrifício, pedimos-Te
por todas as mulheres
da nossa sociedade, que são
tantas vezes despojadas da
sua dignidade
humana, e que vertem
tantas lágrimas
incompreendidas.
Amen.

Simplesmente ame!

A inteligência sem amor, te faz prepotente.
A justiça sem amor, te faz implacável.
A diplomacia sem amor, te faz hipócrita.
O êxito sem amor, te faz arrogante.
A riqueza sem amor, te faz avaro.
A docilidade sem amor, te faz servil.
A pobreza sem amor, te faz orgulhoso.
A beleza sem amor, te faz fútil.
A autoridade sem amor, te faz tirano.
O trabalho sem amor, te faz escravo.
A simplicidade sem amor, te deprecia.
A oração sem amor, te faz introvertido e sem propósito.
A lei sem amor, te escraviza.
A política sem amor, te deixa egoísta.
A fé sem amor, te deixa fanático.
A cruz sem amor se converte em tortura.
A vida sem amor...
... não tem sentido!

Mãe banana - Pai repolho

       No blogue da Congregação Mariana de Nossa Senhora da Glória, encontramos o vídeo de uma pregação de um sacerdote brasileiro, sobre os pais e a educação, pais como pastores.
       Não resisiti a colocar aqui no nosso blogue. Vale a pena ver o vídeo. Já sabemos que os brasileiros são muito expressivos. Mas é uma expressividade com cheia de conteúdo.
       Vale mesma a pena: cuidar da vida, dos filhos, da casa, do marido, da mulher.
       As imagens são fortíssimas: a mãe banana decorativa; o pai repolho; a mulher casada que não tem marido há muito tempo... Assumir o pastoreio de Jesus Cristo... O amor vai perdendo porque vamos deixando de pastorear...
» » » » Clica aqui: Pe. Fábio - Pastoreio Familiar «

NUNCA (Pensamento)

Nunca deixe que
a saudade do passado
e o medo do futuro,
estraguem a beleza do hoje.
Pois há dias que valem
um momento,
e há momentos que valem
por toda a vida..

Justiça e Sedaqah

       "No coração da sabedoria de Israel encontramos um laço profundo entre fé em Deus que “levanta do pó o indigente (Sl 113,7) e justiça em relação ao próximo. A própria palavra com a qual em hebraico se indica a virtude da justiça, sedaqah, exprime-o bem. De facto sedaqah significa, de um lado a aceitação plena da vontade do Deus de Israel; do outro, equidade em relação ao próximo (cfr Ex 29,12-17), de maneira especial ao pobre, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva (cfr Dt 10,18-19).
       Mas os dois significados estão ligados, porque o dar ao pobre, para o israelita nada mais é senão a retribuição que se deve a Deus, que teve piedade da miséria do seu povo. Não é por acaso que o dom das tábuas da Lei a Moisés, no monte Sinai, se verifica depois da passagem do Mar Vermelho. Isto é, a escuta da Lei, pressupõe a fé no Deus que foi o primeiro a ouvir o lamento do seu povo e desceu para o libertar do poder do Egipto (cfr Ex s,8).
       Deus está atento ao grito do pobre e em resposta pede para ser ouvido: pede justiça para o pobre (cfr Ecli 4,4-5.8-9), o estrangeiro (cfr Ex 22,20), o escravo (cfr Dt 15,12-18).
       Para entrar na justiça é portanto necessário sair daquela ilusão de auto-suficiência, daquele estado profundo de fecho, que é a própria origem da injustiça. Por outras palavras, é necessário um 'êxodo1 mais profundo do que aquele que Deus efectuou com Moisés, uma libertação do coração, que a palavra da Lei, sozinha, é impotente para a realizar. Existe portanto para o homem esperança de justiça?"

Filho Predilecto

"Certa vez , perguntado a uma mãe qual era o seu filho predilecto, ela respondeu com um sorriso:

O filho preferido a quem eu me dedico de corpo e alma,
É o meu filho doente, até que sare.
O que partiu, até que volte
O que está cansado, até que descanse.
O que está com fome, até que se alimente.
O que está com sede, até que beba.
O que estuda, até que aprenda.
O que está nú, até que se vista.
O que está desempregado, até que se empregue.
O que namora, até que se case.
O que se casa, até que conviva.
O que é pai, até que crie.
O que prometeu, até que cumpra.
O que deve, até que pague.
O que chora, até que se cale.

E já com o semblante bem distante daquele sorriso, completou:

O que já me deixou, até que o reencontre..."

Sergio Zambiasi

Levanta-te e vai a Nínive...

http://fotos.sapo.pt/PtavHST1tvkvFCHVL6uL/s320x240       Jonas levantou-se e foi a Nínive, conforme a palavra do Senhor... Jonas entrou na cidade e caminhou durante um dia, apregoando: "Daqui a quarenta dias, Nínive será destruída". Os habitantes de Nínive acreditaram em Deus, proclamaram um jejum e revestiram-se de sacos, desde o maior ao mais pequeno. Logo que a notícia chegou ao rei de Nínive, ele ergueu-se do trono e tirou o manto, cobriu-se de saco e sentou-se sobre a cinza. Depois foi proclamado em Nínive um decreto do rei e dos seus ministros, que dizia: "Os homens e os animais, os bois e as ovelhas, não provem alimento, não pastem nem bebam água. Os homens e os animais revistam-se de sacos e clamem a Deus com vigor; afaste-se cada um do seu mau caminho e das violências que tenha praticado. Quem sabe? Talvez Deus reconsidere e desista, acalmando o ardor da sua ira, de modo que não pereçamos". Quando Deus viu as suas obras e como se convertiam do seu mau caminho, desistiu do castigo com que os ameaçara e não o executou (Jonas 3, 1-10).

       O texto de Jonas mostra-nos a paciência de Deus para com o Seu povo e para com os povos estrangeiros. O fundamental não é pertencer a este ou àquele povo, mas a conversão ao Senhor e a mudança de atitude. É a mensagem de Deus, levada por Jonas à cidade de Nínive: mensagem de arrependimento, de conversão e de mudança de vida. O povo escuta e inicia o processo de conversão pelo jejum, pela penitência e pela oração. E assim se livram do castigo.
       Sublinhe-se, com efeito e uma vez mais, que o castigo já estava a realizar-se com as divisões egoísticas do povo, e com a fragilidade diante das ameaças vizinhas. Quando nos voltamos para nós, esquecemos a solidariedade que nos engrandece, nos protege e nos renova contantemente.

Madeira: capela destruída, imagem intacta

       A Madeira é uma terra desolada pelo temporal que se abateu sobre o Funchal, sobre a Ribeira Brava. A atenção deve voltar-se antes de mais para os sobreviventes, procurando minorar a sua dor e devolver-se a esperança, colaborando par que possam retomar a sua vida, e para com os que morreram, presentes na nossa oração.
       Em todo caso, nestes dias irão surgir diversas estórias, dentro da história da Madeira, de pessoas que sobreviveram por um triz, que estavam num lugar diferente do que tinham previsto estar e sobreviveram.
       A vida das pessoas também é feita de muitas vivências. O povo da Madeira, como tradicionalmente todo o país, é um povo muito religioso.       Nesta tragédia, morreram pessoas, muitas ficaram feridas, houve casas arrasadas, e aqui a história da Capela de Nossa Senhora da Conceição, mais conhecida como Capela das Babosas, na paróquia do Monte, que ficou completamente destruída. No entanto, no meio dos escombros, como que miraculosamente a imagem da padroeira intacta, Nossa Senhora da Conceição, o que muito alegrou os naturais, é “sinal de esperança e consolação para todo o povo”, como referiu o pároco, Pe. Giselo Andrade. Entretanto a imagem de Nossa Senhora foi colocada na Igreja Paroquial, até que a Capela possa ser uma realidade.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Senhor Jesus...

Via Sacra - Sétima Estação

Jesus cai pela segunda vez
Eu sou o homem que conheceu a miséria sob a vara do seu furor. Ele me guiou e me fez andar nas trevas e não na luz... Murou os meus caminhos com pedras lavradas, obstruiu as minhas veredas... Ele quebrou os meus dentes com cascalho estendeu-me na cinza (Lm 3,1-2.9.16). Não temos um sumo sacerdote incapaz de se compadecer das nossas enfermidades, pois Ele mesmo foi provado em tudo como nós, excepto no pecado (Hb 4,15).

Oração
Senhor Jesus,
volta para nós o Teu olhar,
somos oprimidos com
o peso dos nossos pecados,
mas pela Tua grande
misericórdia perdoa-nos,
e concede-nos a graça
de Te servirmos com
liberdade de espírito.
Amen.

De onde vem a injustiça?

       "O evangelista Marcos refere as seguintes palavras de Jesus, que se inserem no debate de então acerca do que é puro e impuro: “Nada há fora do homem que, entrando nele, o possa tornar impuro. Mas o que sai do homem, isso é que o torna impuro. Porque é do interior do coração dos homens, que saem os maus pensamentos” (Mc 7,14-15.20-21)...
       Para além da questão imediata relativa ao alimento, podemos entrever nas reacções dos fariseus uma tentação permanente do homem: individuar a origem do mal numa causa exterior... A injustiça, fruto do mal, não tem raízes exclusivamente externas; tem origem no coração do homem, onde se encontram os germes de uma misteriosa conivência com o mal…
       Sim, o homem torna-se frágil por um impulso profundo, que o mortifica na capacidade de entrar em comunhão com o outro. Aberto por natureza ao fluxo livre da partilha, adverte dentro de si uma força de gravidade estranha que o leva a dobrar-se sobre si mesmo, a afirmar-se acima e contra os outros: é o egoísmo, consequência do pecado original. Adão e Eva, seduzidos pela mentira de Satanás, colhendo o fruto misterioso contra a vontade divina, substituíram à lógica de confiar no Amor aquela da suspeita e da competição; à lógica do receber, da espera confiante do Outro, aquela ansiosa do agarrar, do fazer sozinho (cfr Gn 3,1-6) experimentando como resultado uma sensação de inquietação e de incerteza. Como pode o homem libertar-se deste impulso egoísta e abrir-se ao amor?"

Viver em Quaresma!

       Quaresma.
       Ouvir Deus dizer: “Estou à porta e bato”.
       Quaresma.
       Inaugurar caminhos no conhecido e no comum. Escutar o Reino a crescer. Dividir a vida, porque só assim ela se multiplica.
       Quaresma.
       Confiar. Unir. 70X7. Aceitar. Cruz e Ressurreição. Olhar para longe. Ir ao encontro dos últimos. Escrever: “nenhum coração é uma ilha”.
       Quaresma.
       Escutar mais uma vez. Ter tempo para o outro. Apagar solidões e medos. Fixar-se no extraordinário convite para partilhar o Pão e o Vinho. Começar a conversa difícil com um sorriso.
       Quaresma.
       Perdoar. Repartir. Respeitar o ponto de vista do outro. Contar urna história. Enxugar uma lágrima. Encorajar.
       Quaresma.
       Celebrar tudo num gesto. Descobrir: a Páscoa é também um modo de ser. De viver. Recordar. Esquecer. Construir. Viver cada dia, este dia como se a vida inteira o tivéssemos esperado.
       Quaresma.
       E a Páscoa tão perto!

De José Tolentino Mendonça, in Banquete da Palavra.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Via Sacra - Sexta Estação

Verónica enxuga o rosto de Jesus
Não tem aparência nem beleza para atrair o nosso olhar, nem simpatia que nos leve a apreciá-l'O. Desprezado e rejeitado por todos, homem das dores, familiarizado com o sofrimento; como alguém diante do qual se esconde o rosto... (Is 53,23).

Oiço o meu coração dizer:
"Procurai a Minha face"; a Tua face, Senhor, eu procuro. Não me escondas a Tua face! (SI 27,8-9) .

Oração
Senhor Jesus,
conforto dos aflitos,
sustento dos atribulados,
ouve o grito da Humanidade
que sofre,
afim de que todos se alegrem
por haverem recebido
o socorro da Tua misericórdia
nas suas necessidades.
Amen.

Pater Noster... cantado pelo Papa João Paulo II

"Santo Padre, que estás ao lado de Deus Pai, intercede por todos os que sofrem a perda de entes queridos,e os ajude a superar a sua dor,nesta tragédia da Madeira".
Recordamos neste vídeo,o Pai Nosso cantado em latim, pelo Papa João Paulo II.
Este Pai Nosso é maravilhoso e sublime!

RECADINHOS...(... DE DEUS)

RECADINHOS BEM HUMORADOS DE DEUS.

O pai, o filho e a forca...

A minha mãe contou-me esta história, quando eu era miúda, muitas vezes.
Há quase 50 anos que não a ouvia , mas assim que comecei a lê-la lembrei-me dela (da história) e da minha mãe, a contá-la, na cama,a mim e aos meus irmãos mais novos.
Que saudades desses tempos!...
Contem-na aos vossos filhos e aos vossos netos.
Beijocas

Dare cuique suum: dar a cada um o que é seu

       "Aquilo de que o homem mais precisa não lhe pode ser garantido por lei. Para gozar de uma existência em plenitude, precisa de algo mais íntimo que lhe pode ser concedido somente gratuitamente: poderíamos dizer que o homem vive daquele amor que só Deus lhe pode comunicar, tendo-o criado à sua imagem e semelhança. São certamente úteis e necessários os bens materiais – no fim de contas o próprio Jesus se preocupou com a cura dos doentes, em matar a fome das multidões que o seguiam e certamente condena a indiferença que também hoje condena à morte centenas de milhões de seres humanos por falta de alimentos, de água e de medicamentos -, mas a justiça distributiva não restitui ao ser humano todo o 'suo' que lhe é devido. Mais do que o pão ele de facto precisa de Deus".

...o Amor de Deus jamais será removido!


Meu coração tem ponderado a qualidade das coisas que amo!
Ando atento à qualidade do meu Cristianismo.
Preciso rever os estereótipos, quebrar os preconceitos!
Não posso me entregar ao descanso dos que não querem.
Assumi a minha sacralidade...
Nunca estive disposto a mendigar amor, até porque o amor mendigado não é verdadeiro!
Amor não se mendiga, se Merece!
Já fui conquistado por um amor maior, um amor mais elevado!
É assim que me relaciono com a divindade.
Sua ação me liberta. Irriga minhas asas...
Me ama como sou sem me deixar como estou!
Vou seguindo assim...
Ainda que os dias atropelem meus planos!
Ainda que me reste a lembrança solitária de um banco de praça em uma madrugada cinzenta e chuvosa.
E ainda que sejam muitos os motivos para não prosseguir, minhas redes serão lançadas...
Prefiro caminhar na fé, do que caminhar na razão, dispensando a presença misteriosa e invisível do meu Deus.
Como disse Clarice Lispector: "Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido."
A Vida não foi feita pra ser compreendida!
Suas rotas mudam o tempo todo, e nada permanece do jeito como planejamos.
Mas ainda que as montanhas mudem de lugar, o amor de Deus jamais será removido!
É rocha inabalável...
Aqui estou...
Guiado pela minha fé...
Guardado pela minha esperança!
Elas são os meus olhos quando a dor insiste em me cegar!

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Via Sacra - Quinta Estação

Jesus é ajudado por Simão de Cirene

Ao saírem, encontraram um homem de Cirene, de nome Simão e obrigaram-no a carregar a cruz de Jesus (Mt 27,32).

Jesus disse aos Seus discípulos: "Se alguém quer vir após Mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me" (Mt 16,24).



Oração
Senhor Jesus,
ensina-nos a levar
a Tua cruz, juntamente
com cada homem
que sofre e que pões
no nosso caminho.
Opera em nós
a conversão do coração.
Amen.

Tragédia na Madeira...

Contra a força da natureza o homem fica impotente. São forças mais fortes que a própria imaginação do homem. É impressionante, mas temos de reconstruir o que foi destruído e continuar, para que a Madeira seja e continue a ser a pérola do Atlântico... Força e coragem a todos os madeirenses.
Unidos na mesma fé, os católicos elevaram a Deus as suas preces, por especial intercessão de Nossa Senhora. Neste momento de dor, também eu rezo e convido todos os católicos a rezar, confiando o sofrimento de todos, nesta hora, a DEUS que é grandioso...

Hino de louvor a Deus!

Temporal da Madeira e a Caridade

Desta vez formos surpreendidos pelas notícias que nos chegaram pelos meios de comunicação social, da calamidade da Madeira, fruto de chuvas intensas e de ventos fortes, provocando o transvase das três principais ribeiras do Funchal, inundando ruas, casas, levando pela frente carros, pessoas, destruindo árvores, habitações, estradas, pontes, com aldeias, lugares, pessoas, a ficarem isoladas.
A morte de várias pessoas, os números oficiais apontam para já para 42, uma vez que ainda não há condições de recolher dados mais concretos, bem como dezenas de feridos. Em todo o caso o menos importante são mesmo os números, nestas horas são importantes as pessoas, cada pessoa, e ainda que fosse apenas uma vítima já deveria (e deve) merecer a nossa atenção, a nossa solidariedade e a nossa oração.
As imagens do sismo no Haiti comoveram-nos.
Outra catástrofe, agora, mais perto de nós, pode ter um efeito mais distante.
Quando nos habituamos às mesmas imagens, por vezes, familirizamo-nos tanto que já não lhes devotamos a mesma preocupação. É o efeito das imegens muitas vezes repetidas.
Mas, em todo o caso, são momentos dolorosos, os do Haiti, como os da Madeira.
Uma família que perde todos os seus bens, que não tem alimento, não tem vestuário, não tem casa, merece-nos toda a consideração.
Uma família que perde um dos seus membros, ou dois, ou mais, deve sensibilizarmos em qualquer circunstância, é um momento extremamente doloroso.
Tal como aquando do sismo do Haiti, a solidariedade para com as pessoas da Madeira não se fez esperar, a solidariedade das palavras, dos meios, da oração. Vários organismos mobilizaram-se para resgatar o que é possível, procurando ajudar as pessoas que se encontram isoladas, que estão feridas, ajudando a reconstruir.
Destacamos também o papel da Igreja. A Cáritas Portuguesa disponibilizou de imediato € 25.000,00, através da Cáritas do Funchal.
Associemo-nos também pela oração. Que Deus acolha os que partiram, dê coragem aos que perderam familiares. Que as nossas preces possam confortar todos os que desesperam, e que através das pessoas mais próximas encontram um mão amiga, acolhedora, confortante.
Deus abençoe o povo da Madeira, nesta hora de tristeza e luto.

Leia o Comunicado da Caritas Portuguesa e as Mensagens dos Bispos da Madeira, dos Açores e do Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa.

PAI NOSSO!...


O Pai-Nosso cantado por missionários em África. Bem criativa esta versão do Pai Nosso cantada pelo grupo sevilhano "Siempre Así", mas traduzida em português. Entre as frases originais da oração foram inseridas interpolações, ou seja, algo como complementos, comentários…
O grupo sevilhano Siempre Así acaba de lançar o seu novo projecto,intitulado "La Misa de la Alegría"(A Missa da Alegria).
"La Misa de la Alegría" é uma viagem espiritual por Espanha, África e América Latina, que segue fielmente a estrutura da Missa católica, e que inclui uma grande variedade de ritmos e "cores" musicais. Assim, se juntam as clássicas "rumbas corales" do grupo sevilhano com ecos cubanos, centro-americanos e africanos.

Ouça, relaxe e reze neste Domingo do Senhor...

sábado, 20 de fevereiro de 2010

I Domingo da Quaresma

Primeira Leitura:
       "Invocámos o Senhor Deus dos nossos pais e o Senhor ouviu a nossa voz, viu a nossa miséria, o nosso sofrimento e a opressão que nos dominava. O Senhor fez-nos sair do Egipto" (Deut 26,4-10).

Segunda Leitura:
       "Não há diferença entre judeu e grego: todos têm o mesmo Senhor, rico para com todos os que O invocam. Portanto, todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo" (Rom 10,8-13).
 
Evangelho:
        - «Está escrito: ‘Nem só de pão vive o homem’»
       - «Está escrito: ‘Ao Senhor teu Deus adorarás, só a Ele prestarás culto’».
       - «Está mandado: ‘Não tentarás o Senhor teu Deus’».
       Então o diabo, tendo terminado toda a espécie de tentação, retirou-se da presença de Jesus, até certo tempo (Lc 4,1-13).
 
Leia a Reflexão Dominical na Página da Paróquia de Tabuaço, aqui!

Via Sacra - Quarta Estação

Jesus encontra a sua mãe

Simeão disse a Maria, sua mãe: "Eis que este menino vai ser motivo de queda e elevação de muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição, para que se revelem os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada trespassará a tua alma". Sua mãe conservava todas estas coisas em seu coração (Lc 2,34-35.51).


Diz o Senhor:
"Cessem o teu pranto e as lágrimas dos teus olhos,
porque existe uma recompensa para as tuas penas" (Jr 31,16).

Oração
Ó Maria
a ti elevamos a nossa oração
por todas as mães
que sofrem pelos filhos
que um dia geraram;
e que hoje muitos deles
estão envolvidos na droga,
no sexo e na violência.
Amen.

Sem palavras... Sinais...

       Num dos blogues que acompanhamos - TOQUES de DEUS -, encontramos este vídeo que é extremamente provocador para este tempo da Quaresma. O jejum, a penitência e a oração da Quaresma não é sinónimo de fechamento, de solidão egoística, de recusa dos outros, mas há-de ser sobretudo um tempo de descoberta, de encontro com Deus e de abertura ao nosso semelhante, um tempo de partilha e de comunhão. Deixar-se afectar pela história da própria vida, abrir-se aos demais, deixar-se surpreender...
       Há tantos sinais à nossa volta, no nosso mundo, em nós, nas pessoas que nos rodeiam.
       Não cessemos de acolher os sinais que Deus nos dá constantemente. Vivamos a Quaresma como descoberta, como procura, como encontro...

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Sussurros de Deus...


"Fiquemos em silêncio para que possamos ouvir
os sussurros de Deus...
Há um caminho para cada um de nós,
e se escutarmos com humildade,
ouviremos a palavra certa".

(Ralph Waldo Emerson)

O menino pobre

Era uma vez, há muitos anos, um menino pobre que frequentava a igreja levando sempre uma roupa remendada e uns sapatos já gastos. Certo dia, um homem sem fé quis brincar com ele. Quando a criança regressava da igreja, perguntou-lhe: Olha, menino, acreditas mesmo em Deus? Sim, acredito que existe e nos ama muito. E achas que Ele é mesmo teu amigo, que gosta mesmo muito de ti? Sim, é o meu melhor amigo. Então, se Ele é teu grande amigo, porque é que não te dá roupa nova e não te ajuda a comprar uns sapatos novos? O menino, com um olhar de tristeza, voltou-se para esse homem ateu e disse-lhe: Certamente que Deus encarregou alguém neste mundo de fazer isso para mim. Mas esse alguém ainda não me viu ou não me quis ver.

Lição: Nós como Cristãos devemos amar o próximo. O grande mandamento do amor que Jesus nos deixou. Este menino pobre é um Cristo. Devemos ver sempre no outro um Cristo, e deve-mos amá-lo tal como é. Quem ama a Deus, ame também a seu irmão. (1Jo 1, 4)
(autor desconhecido)

Via Sacra - Terceira Estação

Jesus cai pela primeira vez
Ele carregou os nossos sofrimentos, tomou sobre Si as nossas dores como alguém que merece castigo, e é ferido por Deus e humilhado. Ele foi trespassado pelos nossos delitos, esmagado pelas nossas iniquidades. O castigo que nos dá a salvação, caiu sobre Ele; por Suas feridas nós fomos curados. Todos nós andávamos errantes como um rebanho, seguindo cada qual o seu caminho; O Senhor fez cair sobre Ele a nossa iniquidade (Is 53,4-6).

Oração

Senhor Jesus,
concede aos Teus fiéis
a sabedoria da cruz,
para que assim
como Tu carregaste toda a
fraqueza humana, saibamos
também nós levantar-nos
das nossas quedas para
cumprirmos generosamente a Tua vontade,
levando a nossa cruz de cada dia.
Amen.

Sabedoria das mulheres

Deixo-os hoje com a sabedoria das mulheres....

“Eu sou aquela mulher que fez a escalada da montanha da vida removendo pedras e plantando flores”.
Cora Coralina, poetisa

“Há dois tipos de pessoas: as que fazem as coisas e as que ficam com os louros. Procure ficar no primeiro grupo: há menos competição lá”.
Indira Gandhi, estadista

“Aprendi com as primaveras a me deixar cortar e voltar inteira”.
Cecília Meireles, poetisa

“Amor é como mercúrio na mão. Deixe a mão aberta e ele permanecerá; agarre-o firme e ele escapará”.
Dorothy Parker, escritora

“Você não pode escolher como vai morrer ou quando. Você só pode decidir como viver para que não tenha sido em vão.”
Joan Baez, cantora

“Dai-me, Senhor, a perseverança das ondas do mar, que fazem de cada recuo um ponto de partida para um novo avanço”.
Gabriela Mistral, poetisa

“Não tenho tempo de desfraldar outra bandeira que não seja a da compreensão, do encontro e do entendimento entre as pessoas”.
Elis Regina, cantora

“Quando nada é certo, tudo é possível”.
Margareth Drabble, escritora

“Quem não sabe chorar de todo o coração também não sabe rir”.
Golda Meir, estadista

“Nada na vida deve ser temido, somente compreendido. Agora é hora de compreender mais para temer menos”.
Marie Curie, física

“Quando precisar que algo seja dito, chame um homem. Quando quiser que algo seja feito, chame uma mulher.”
Margareth Thatcher, estadista

“Vamos! Corra a fazer alguma obra de caridade!”
Santa Terezinha, quando notava
tristeza nalgum semelhante

“Ri alegremente e o mundo rirá contigo; chora e chorarás sozinho. Esta velha e boa Terra precisa pedir emprestada qualquer alegria, porquanto já tem aborrecimentos de sobra.”
Ella Wilcox, poetisa

“Amor não tem nada a ver com o que esperas conseguir, apenas com o que esperas dar; quer dizer, tudo.”
Katharine Hepburn

“Quando uma porta da felicidade se fecha, outra se abre. Muitas vezes ficamos tanto tempo olhando para a porta fechada que não vemos a que se abriu.”
Helen Keller,

“O futuro não nos traz nem nos dá nada. Nós é que, para construí-lo, devemos dar-lhe tudo”.
Simone Weil, filósofa e ativista

“Não devemos permitir que alguém se afaste de nós sem sentir-se melhor e mais feliz.”
Madre Teresa de Calcutá

Boa Meditação
Quiron - FRC

Nota de falecimento!!!!


(Para aquelas horas, em que dá vontade de reclamar da vida...
Um dia, quando os funcionários chegaram
para trabalhar, encontraram na portaria
um cartaz enorme, no qual estava escrito:
"Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava
sua vida na Empresa.
Você está convidado para o velório
na quadra de desportos".
No início, todos se entristeceram
com a morte de alguém,
mas depois de algum tempo,
ficaram curiosos para saber
quem estava atrapalhando sua vida e
a bloquear o seu crescimento na empresa.
A agitação na quadra de desportos
era tão grande, que foi preciso chamar
os seguranças
para organizar a fila do velório.
Conforme as pessoas
se iam aproximando do caixão,
a excitação aumentava:
Quem será que estava atrapalhando
o meu progresso?
- Ainda bem que esse infeliz morreu!
Um a um, os funcionários, agitados,
aproximavam-se do caixão,
olhavam pelo visor
a fim de reconhecer o defunto,
engoliam em seco
e saiam de cabeça abaixada,
sem nada falar uns com os outros.
Ficavam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos
no fundo da alma e dirigiam-se
para as suas salas.
Todos, muito curiosos mantinham-se na fila
até chegar a sua vez de verificar
quem estava no caixão
e que tinha atrapalhado tanto
cada um deles.
A pergunta ecoava na mente
de todos:

"Quem está nesse caixão"? No visor do caixão havia um espelho e cada um via a si mesmo... Só existe uma pessoa capaz de limitar o seu crescimento: VOCÊ MESMO! Você é a única pessoa que pode fazer a revolução de sua vida. Você é a única pessoa que pode prejudicar a sua vida. Você é a única pessoa que pode ajudar a si mesmo.

"SUA VIDA NÃO MUDA
QUANDO SEU CHEFE MUDA,
QUANDO SUA EMPRESA MUDA,
QUANDO SEUS PAIS MUDAM,QUANDO SEU(SUA) NAMORADO(A) MUDA”.
SUA VIDA MUDA... QUANDO VOCÊ MUDA!
“VOCÊ É O ÚNICO RESPONSÁVEL POR ELA."


O mundo é como um espelho
que devolve a cada pessoa
o reflexo de seus próprios pensamentos.
A maneira como você encara a vida
é que faz toda a diferença.
A vida muda, quando "você muda".
(Luiz Fernando Veríssimo)

Quaresma, tempo de jejum

       A Quaresma constitui um tempo favorável, um tempo de salvação, em que os cristãos se preparam para celebrar a Páscoa de Jesus, no mistério da Sua morte e Ressurreição. É tempo de purificação e de graça, é tempo de penitência, de jejum, de oração, de conversão interior. É tempo para eliminar o que está a mais, o que nos afasta dos outros, o egoísmo, a inveja, o ressentimento. É tempo para nos enriquecermos de Deus, do Seu amor, da Sua presença na nossa vida. Em Jesus Cristo, Deus manifesta-nos o Seu imenso amor por nós. Deixemos que a Luz que irradia do Seu rosto contemple a nossa vida, transfigurando-a.
       Neste diaporama podemos reflectir sobre o que significa jejuar:
 

No deserto, para encontrar DEUS

       A Quaresma, com temos visto, é um tempo de oração, de penitência de conversão, ou por outras palavras, é tempo de "fazer deserto". Como Jesus que, depois do Baptismo e impelido pelo Espírito Santo, se retira para o deserto. O deserto é silêncio, é agreste, é um espaço "aparentemente" sem vida, sem distrações. Por conseguinte é um lugar de encontro, connosco, com Deus. Não há outras vozes, não há ruído. É lugar de escuta, é desafio a esvaziarmo-nos de todas as preocupações, para apenas Deus falar em nós. Fazer deserto significa recolhermo-nos, rezar, é lugar de oração, de contemplação, de voltarmos o olhar para Deus, sem imagens que nos distraiam.
Sobre o deserto encontramos este belíssimo texto que agora partilhamos:
       "Na simbologia bíblica, o deserto é uma etapa no caminho para Deus que todos os que são chamados à fé devem atravessar.
       O deserto não é uma pátria, mas somente um percurso, um caminho que conduz ao conhecimento do Amor misericordioso de Deus. Todos aqueles que procuram Deus devem passar por ele, pois a experiência do deserto está estreitamente ligada ao aprofundamento da nossa fé na Sua Misericórdia.
       O deserto, por excelência, são os dificeis estados espirituais de aridez e secura, quando Deus pareça ter-te abandonado, quando não sintas a Sua presença e te seja mais difícil crer nela.
       A situação do deserto põe a descoberto aquilo que no homem se encontra mais profundamente escondido. (...) É no deserto que o homem se dá conta de que coisas é capaz, da sua fraqueza, da sua condição de pecador, da sua dureza de coração. Aí o homem encontra-se face a face com a aterradora verdade daquilo que é sem a ajuda de Deus.
       Normalmente o homem vive de uma maneira superficial, como se vivesse apenas à flor da pele. Só as situações difíceis, as situações de deserto, o constrangem a tomar decisões, revelando, ao mesmo tempo, as camadas mais profundas do bem ou do mal.
       O deserto, porém, não só revela a verdade acerca de ti, mas transforma-te interiormente, polarizando as tuas atitudes. O dom do deserto permite-te vencer a tibieza, porque te obriga a fazer opções.
Enquanto fores um cristão tíbio, para quem a vida corre sem problemas e tudo vai bem, a tua situação, vista à luz da fé, é dramática, porque pensas que és tu que solucionas tudo e Deus deixa, assim, de te ser necessário: estás, desse modo, numa condição de ateísmo prático.
       A finalidade do deserto é de formar o homem, fortalecer a sua fé, eliminar a sua mediocridade, formar verdadeiros discípulos de Cristo.
       No deserto é que vais dar conta de que Deus realmente nunca te abandona. É verdade que no deserto Deus Se oculta mas, na realidade, Ele está particularmente perto de ti. Nunca como nessas ocasiões se encontra tão próximo. Somente espera que Lhe demonstres a tua fé, espera que Lhe estendas os teus braços confiantemente."

Tadeusz Dajczer, em "Meditações sobre a Fé", in Conhecer e seguir Jesus.

O jejum que Me agrada

       "...O jejum que Me agrada não será antes este: quebrar as cadeias injustas, desatar os laços da servidão, pôr em liberdade os oprimidos, destruir todos os jugos? Não será repartir o teu pão com o faminto, dar pousada aos pobres sem abrigo, levar roupa aos que não têm que vestir e não voltar as costas ao teu semelhante? Então a tua luz despontará como a aurora e as tuas feridas não tardarão a sarar. Preceder-te-á a tua justiça e seguir-te-á a glória do Senhor. Então, se chamares, o Senhor responderá..." (Is 58, 1-9a).

       "Os discípulos de João Baptista foram ter com Jesus e perguntaram-Lhe: «Por que motivo nós e os fariseus jejuamos e os teus discípulos não jejuam?» Jesus respondeu-lhes: «Podem os companheiros do esposo ficar de luto, en¬quanto o esposo estiver com eles? Dias virão em que o esposo lhes será tirado e nessa altura hão-de jejuar»" ( Mt 9, 14-15).
       O Jejum que agrada a Deus é a conversão do coração e a prática de boas obras.
       O ritos e as práticas religiosas de pouco valem se não nos comprometerem com os outros,s e não nos levarem à prática do bem: repartir com quem não tem, lutar pela justiça, partilhar com os mais necessitados. Este é p jejum autêntico.
       No diálogo de Jesus com os discípulos de João Baptista fica também claro que o mais importante e que está em primeiro lugar, é o acolhimento de Deus, do Seu amor, celebrando a Sua presença no meio de nós.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Qual o peso da sua cruz?

Só há uma saída para os sofrimentos…Passar por eles,
Deus nunca te dá mais do que podes carregar.
Assim carrega tua cruz e aceita teu prémio.

Assim aprendamos a carregar nossa cruz e só peçamos força e fortaleza
para seguir adiante, triunfantes.

Seja qual for a cruz,
Seja qual for a dor,
Sempre há um resplendor depois da chuva …..

Poderás tropeçar,
Poderás cair…..
Mas Deus está sempre pronto
Para responder ao teu chamado ……

e te enviará um arco- íris,
depois da chuva..
"