terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

A tua fé te salvou...

       Chegou, então, um dos chefes da sinagoga, de nome Jairo, e, ao vê-lo, prostrou-se a seus pés e suplicou instantemente: «A minha filha está a morrer; vem impor-lhe as mãos para que se salve e viva.» Jesus partiu com ele, seguido por numerosa multidão, que o apertava.
       Certa mulher, vítima de um fluxo de sangue havia doze anos, que sofrera muito nas mãos de muitos médicos e gastara todos os seus bens sem encontrar nenhum alívio, antes piorava cada vez mais,tendo ouvido falar de Jesus, veio por entre a multidão e tocou-lhe, por detrás, nas vestes, pois dizia: «Se ao menos tocar nem que seja as suas vestes, ficarei curada.» De facto, no mesmo instante se estancou o fluxo de sangue, e sentiu no corpo que estava curada do seu mal. Disse-lhe Ele: «Filha, a tua fé salvou-te; vai em paz e sê curada do teu mal.»
       Ainda Ele estava a falar, quando, da casa do chefe da sinagoga, vieram dizer: «A tua filha morreu; de que serve agora incomodares o Mestre?» Mas Jesus, que surpreendera as palavras proferidas, disse ao chefe da sinagoga: «Não tenhas receio; crê somente.» ... Ao chegar a casa do chefe da sinagoga, encontrou grande alvoroço e gente a chorar e a gritar. Entrando, disse-lhes: «Porquê todo este alarido e tantas lamentações? A menina não morreu, está a dormir.» Mas faziam troça dele. Jesus pôs fora aquela gente e, levando consigo apenas o pai, a mãe da menina e os que vinham com Ele, entrou onde ela jazia.Tomando-lhe a mão, disse: «Talitha qûm!», isto é, «Menina, sou Eu que te digo: levanta-te!» (Mc 5, 21-43).

       O início do Evangelho de São Marcos, que temos vindo a escutar, é repleto de acontecimentos que nos mostram, inequivocamente, que Jesus é o Messias, o Ungido do Senhor, o verdadeiro Filho de Deus. O anúncio do Evangelho aos pobres, as curas, os exorcismos, o perdão dos pecados...
       Hoje, de novo, vemos como Jesus intervém a favor dos mais fragilizados e desprotegidos. A mulher que há muito perdera a esperança de ser curada mas cuja fé, ao ouvir falar de Jesus, se engrandeceu, encorajando-a a ir ter com Ele. Com o seu exemploe também nós somos convidados a ir ter com Jesus, a ouviu a Sua voz, a deixar que a Sua força fortaleça e revigore a nossa fragilidade.
       Assim também com o exemplo de Jairo, não temamos ir ao encontro do Senhor. Ele atenderá a nossa súplica. Sempre.
       Cada gesto de Jesus revela a Sua compaixão por nós, pela humanidade. Obviamente, como facilmente se compreende, Jesus não revolve todos os problemas, mas, com a Sua postura e ação, mostra como Deus está do nosso lado e nos apoia. A mãe e o pai não sofrem as dores do filho, mas o estarem ao lado conta muito mais que todos os medicamentos...

Sem comentários:

Enviar um comentário