quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam

       «Digo-vos a vós que Me escutais: Amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam. Abençoai os que vos amaldiçoam, orai por aqueles que vos injuriam. A quem te bater numa face, apresenta-lhe também a outra; e a quem te levar a capa, deixa-lhe também a túnica. Dá a todo aquele que te pedir e ao que levar o que é teu, não o reclames. Como quereis que os outros vos façam, fazei-lho vós também... amai os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem nada esperar em troca. Então será grande a vossa recompensa e sereis filhos do Altíssimo, que é bom até para os ingratos e os maus. Sede misericordiosos, como o vosso Pai é misericordioso. Não julgueis e não sereis julgados. Não condeneis e não sereis condenados. Perdoai e sereis perdoados. Dai e dar-se-vos-á: deitar-vos-ão no regaço uma boa medida, calcada, sacudida, a transbordar. A medida que usardes com os outros será usada também convosco» (Lc 6, 27-38).
       O Evangelho deste dia está repleto de recomendações essenciais de Jesus.
       Para lá regra de ouro - faz aos outros o que queres que te façam a ti - Jesus acentua a misericórdia, a generosidade, o amor até aos inimigos, a compreensão com o próximo. A lei de talião - olho por olho, dente por dente - não cabe nas contas de Jesus: "a quem te bater numa face, apresenta-lhe também a outra".
       A caridade, ao jeito de Jesus, deve presidir a todos os nossos atos... quando estivermos irritados com alguém, como tem recomendado o Papa Francisco, rezemos por ele. Abençoemos em vez de condenarmos. Não julguemos. Não percamos tempo em juízos de valor acerca dos outros. Rezemos por todos.

2 comentários:

  1. "Quando tu deres um almoço ou um jantar, não convides teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem teus vizinhos ricos.
    Pois estes poderiam também convidar-te e isto já seria a tua recompensa.

    Pelo contrário, quando tu deres uma festa, convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos. Então tu serás feliz! Porque eles não te podem retribuir. Tu reberás a recompensa na ressurreição dos justos"
    (Lc 14, 12-14)

    Que Deus nos dê a graça de vivermos essas verdades em nossas vidas!

    A paz de Cristo.

    ResponderEliminar
  2. E que a medida do nosso compromisso com os outros e com o mundo seja o próprio Jesus Cristo: Ele dá e dá-Se sem medida, entrega-Se inteiramente a favor da humanidade.
    Importa viver d'Ele, n'Ele e com Ele, nosso Mestre e Senhor.

    ResponderEliminar