terça-feira, 3 de novembro de 2015

Feliz quem tomar parte no banquete do reino de Deus

         Disse a Jesus um dos que estavam com Ele à mesa: «Feliz de quem tomar parte no banquete do reino de Deus». Respondeu-lhe Jesus: «Certo homem preparou um grande banquete e convidou muita gente. À hora do festim, enviou um servo para dizer aos convidados: ‘Vinde, que está tudo pronto’. Mas todos eles se foram desculpando. O primeiro disse: ‘Comprei um campo e preciso de ir vê-lo. Peço-te que me dispenses’. Outro disse: ‘Comprei cinco juntas de bois e vou experimentá-las. Peço-te que me dispenses’. E outro disse: ‘Casei-me e por isso não posso ir’. Ao voltar, o servo contou tudo isso ao seu senhor. Então o dono da casa indignou-se e disse ao servo: ‘Vai depressa pelas praças e ruas da cidade e traz para aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos’. No fim, o servo disse: ‘Senhor, as tuas ordens foram cumpridas, mas ainda há lugar’. O dono da casa disse então ao servo: ‘Vai pelos caminhos e azinhagas e obriga toda a gente a entrar, para que a minha casa fique cheia. Porque eu vos digo que nenhum daqueles que foram convidados provará do meu banquete’» (Lc 14, 15-24).
        Deus chama. Uns e outros. Desafia-nos. Jesus exemplifica este chamamento, que tem respostas diferentes e desculpas variadas. É um chamamento à conversão, aos seguimento, ao banquete do Senhor, que prepara para nós um manjar suculento, que atrai e dá sentido à nossa vida, ainda que não nos resolva as dificuldades, as dores e as lágrimas. Mas estaremos n´so preparados para este convite? O nosso coração inquieta-se em responder á ànsia que vai no nosso coração? Queremos seguir a vontade de Deus ou queremos que Deus realize a nossa vontade?
       Há diversas justificações para não estarmos tão compremetidos com Jesus, com a Sua palavra e com o nosso compromisso de cristãos, de enviados a anunciar a Boa Nova da Salvação: não temos tempo, temos outras preocupações, muito que fazer, não tenho jeito, não me sinto confortável, talvez numa nova oportunidade, já há tantos que fazem e outros que podem fazer melhor e têm mais tempo! Um dia destes, as coisas vão ficar melhores e então sim tudo será diferente, terei tempo e disponibilidade para... E depois não há tempo, porque tenho que ir a consultas, ficar com os netos,...
        Somos todos convidados. Como respondemos ao convite do Senhor?

Sem comentários:

Enviar um comentário