quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Deus enxugará as lágrimas de todas as faces

       Sobre este monte, o Senhor do Universo há-de preparar para todos os povos um banquete de manjares suculentos, um banquete de vinhos deliciosos: comida de boa gordura, vinhos puríssimos. Sobre este monte, há-de tirar o véu que cobria todos os povos, o pano que envolvia todas as nações; Ele destruirá a morte para sempre. O Senhor Deus enxugará as lágrimas de todas as faces e fará desaparecer da terra inteira o opróbrio que pesa sobre o seu povo. Porque o Senhor falou. Dir-se-á naquele dia: «Eis o nosso Deus, de quem esperávamos a salvação; é o Senhor, em quem pusemos a nossa confiança. Alegremo-nos e rejubilemos, porque nos salvou. A mão do Senhor pousará sobre este monte» (Is 25, 6-10a).
       "Jesus  foi para junto do mar da Galileia e, subindo ao monte, sentou-Se. Veio ter com Ele uma grande multidão, trazendo coxos, aleijados, cegos, mudos e muitos outros, que lançavam a seus pés. Ele curou-os, de modo que a multidão ficou admirada, ao ver os mudos a falar, os aleijados a ficar sãos, os coxos a andar e os cegos a ver; e todos davam glória ao Deus de Israel. Então Jesus, chamando a Si os discípulos, disse-lhes: «Tenho pena desta multidão, porque há três dias que estão comigo e não têm que comer. Mas não quero despedi-los em jejum, pois receio que desfaleçam no caminho». Disseram-Lhe os discípulos: «Onde iremos buscar, num deserto, pães suficientes para saciar tão grande multidão?» Jesus perguntou-lhes: «Quantos pães tendes?» Eles responderam-Lhe: «Sete, e alguns peixes pequenos». Jesus ordenou então às pessoas que se sentassem no chão. Depois tomou os sete pães e os peixes e, dando graças, partiu-os e foi-os entregando aos discípulos e os discípulos distribuíram-nos pela multidão. Todos comeram até ficarem saciados. E com os pedaços que sobraram encheram sete cestos" (Mt 15, 29-37).
       O profeta Isaías é, sem dúvida, o que mais claramente anuncia a chegada do Messias de Deus, caracterizando esse tempo de salvação. A vinda de Deus até nós reveste-se de esperança e envolve-nos em salvação. Ele vem salvar, Ele vem para nos reconduzir à abundância da felecidade. A imagem do banquete é sugestiva. Deus sacia-nos na nossa ânsia de viver.
       Jesus Cristo é verdadeiramente o Messias que estava para vir. Vem da parte de Deus, acolhendo e salvando os que andam perdidos, os aleijados, os paraliticos, os pobres, os surdos, os mudos, todos os doentes. N'Ele se revela um Deus compassivo, próximo das pessoas. Ele sente compaixão por aquela multidão, faminta de pão e de um sentido para a vida. Na multiplicação dos pães a certeza que em Jesus Cristo encontramos o alimento que nos salva e que sobeja, chega para todos.
       Pode ver-se aqui a figura da Eucaristia, banquete que nos alimenta até à vida eterna.

1 comentário:

  1. O Senhor Deus enxugará as lágrimas de todas as faces. Essa frase é reveladora da esperança na misericórdia e nos fortalece na caminhada rumo à casa do Pai. Grande profeta do amor misericordioso de DEus1 Parabéns pelo lindo post, Manoel. Gostei muitíssimo!

    ResponderEliminar