segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos Céus

       Naquele tempo, quando Jesus ouviu dizer que João Batista fora preso, retirou-Se para a Galileia. Deixou Nazaré e foi habitar em Cafarnaum, terra à beira-mar, no território de Zabulão e Neftali. Assim se cumpria o que o profeta Isaías anunciara, ao dizer: «Terra de Zabulão e terra de Neftali, estrada do mar, além do Jordão, Galileia dos gentios: o povo que vivia nas trevas viu uma grande luz; para aqueles que habitavam na sombria região da morte uma luz se levantou». Desde então, Jesus começou a pregar: «Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos Céus». Depois percorria toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, proclamando o Evangelho do reino e curando todas as doenças e enfermidades entre o povo. A sua fama propagou-se por toda a Síria: traziam-Lhe todos os que estavam doentes, atingidos de diversos males e sofrimentos, possessos, epilépticos e paralíticos, e Jesus curava-os. Seguiram-n’O grandes multidões, que tinham vindo da Galileia e da Decápole, de Jerusalém, da Judeia e de Além-Jordão (Mt 4, 12-17.23-25).
       Jesus é a LUZ que vem erradicar toda a treva. É a grande luz que nos traz a salvação, a paz, a vida nova. Com a prisão do João Batista, diz-nos o Evangelho, Jesus alarga e aprofunda a Sua missão. De algum modo se percebe a delicadeza de Jesus para com João, respeitando a sua missão e o espaço. A missão de um e outro entrelaçam-se, não se confundem, nem se sobrepõem. João prepara o caminho. Jesus é o Caminho. João fala da luz que há de surgir. Jesus é a Luz.
       De imediato e sem rodeios Jesus diz ao que vem: "Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos Céus". E age em conformidade. Prega, age: cura enfermidades e doenças. Como discípulos a missão é similar: anunciar a proximidade do Reino de Deus, que para nós é o próprio Jesus Cristo, e fazer com que Ele seja próximo de todos.

Sem comentários:

Enviar um comentário