terça-feira, 7 de junho de 2016

Sois o sal da terra, sois a luz do mundo

       Disse Jesus aos seus discípulos: «Vós sois o sal da terra. Mas se ele perder a força, com que há-de salgar-se? Não serve para nada, senão para ser lançado fora e pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; nem se acende uma lâmpada para a colocar debaixo do alqueire, mas sobre o candelabro, onde brilha para todos os que estão em casa. Assim deve brilhar a vossa luz diante dos homens, para que, vendo as vossas boas obras, glorifiquem o vosso Pai que está nos Céus» (Mt 5, 13-16).


       A imagem utilizada por Jesus sobre a missão dos seus discípulos e a sua postura no mundo é deveras sugestiva. O sal tem a força de temperar, de dar outro sabor à comida. Assim o crente cristão, o discípulo de Jesus, deve ser no mundo como o sal na comida, temperá-lo, dar-lhe sabor e sentido, não se identificando com o mundo mas transformando-o. Do mesmo modo a luz que serve para iluminar e não para estar escondida. Deste modo não serviria para nada. Assim o discípulo deverá ser luz para as realidades deste mundo, para lhes dar brilho, verdade, para nelas transparecer a graça de Deus.

Sem comentários:

Enviar um comentário