quinta-feira, 9 de junho de 2016

Vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão...

        Disse Jesus aos seus discípulos:
       «Se a vossa justiça não superar a dos escribas e fariseus, não entrareis no reino dos Céus. Ouvistes que foi dito aos antigos: ‘Não matarás; quem matar será submetido a julgamento’. Eu, porém, digo-vos: Todo aquele que se irar contra o seu irmão será submetido a julgamento. Quem chamar imbecil a seu irmão será submetido ao Sinédrio, e quem lhe chamar louco será submetido à geena de fogo. Portanto, se fores apresentar a tua oferta sobre o altar e ali te recordares que o teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa lá a tua oferta diante do altar, vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão e vem depois apresentar a tua oferta. Reconcilia-te com o teu adversário, enquanto vais com ele a caminho, não seja caso que te entregue ao juiz, o juiz ao guarda, e sejas metido na prisão. Em verdade te digo: Não sairás de lá, enquanto não pagares o último centavo» (Mt 5, 20-26).
        O arrependimento e o perdão são, mais que duas palavras, duas atitudes do crente.
       Nem sempre é fácil sair de um modo de vida para aderir a uma outra maneira de viver. E por vezes volta-se aos velhos vícios. No entanto, há de ser um esforço constante, na certeza que Deus nos inspira. O sabermos que Deus nos quer bem, que quer a nossa vida com sentido, realizada, plena, deverá ser um estímulo.
       Por outro lado, o perdão como oportunidade de progredirmos na santidade. Jesus diz-nos claramente que o perdão é uma postura permanente de quem é e se sente filho de Deus. Jesus diz mesmo que a nossa responsabilidade não se refere só aos momentos em que fomos nós os causadores de mau estar mas também quando os outros nos ofenderam deveremos ir ao seu encontro. Não basta perdoar, é necessário procurar o perdão até daqueles que nos ofenderam. Uma vez mais Jesus inverte a postura dos seus seguidores... Não é fácil. Mas é recompensador. Dessa forma não deixamos que o outro domine o nosso pensamento, o nosso dia, a nossa vida. Jesus bem sabe das nossas limitações. Mas também sabe que o perdão nos liberta e nos faz bem à saúde...

Sem comentários:

Enviar um comentário