quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Estai vós também preparados...

       Disse Jesus aos seus discípulos: «Compreendei isto: se o dono da casa soubesse a que hora viria o ladrão, não o deixaria arrombar a sua casa. Estai vós também preparados, porque na hora em que não pensais virá o Filho do homem».
       Disse Pedro a Jesus: «Senhor, é para nós que dizes esta parábola, ou também para todos os outros?».
       O Senhor respondeu: «Quem é o administrador fiel e prudente que o senhor estabelecerá à frente da sua casa, para dar devidamente a cada um a sua ração de trigo? Feliz o servo a quem o senhor, ao chegar, encontrar assim ocupado. Em verdade vos digo que o porá à frente de todos os seus bens. Mas se aquele servo disser consigo mesmo: ‘O meu senhor tarda em vir’; e começar a bater em servos e servas, a comer, a beber e a embriagar-se, o senhor daquele servo chegará no dia em que menos espera e a horas que ele não sabe; ele o expulsará e fará que tenha a sorte dos infiéis. O servo que, conhecendo a vontade do seu senhor, não se preparou ou não cumpriu a sua vontade, levará muitas vergastadas. Aquele, porém, que, sem a conhecer, tenha feito acções que mereçam vergastadas, levará apenas algumas. A quem muito foi dado, muito será exigido; a quem muito foi confiado, mais se lhe pedirá» (Lc 12, 39-48). 
        A recomendação de Jesus é permanente: vigilância. Agir em cada momento como se fora a última oportunidade para deixarmos marcas positivas no mundo em que estamos inseridos e pelo qual também somos responsáveis.
       Por outro lado, refira-se, que os talentos que Deus nos dá têm uma dimensão instrumental, não são para auto-regozijo, aliás não faria sentido termos talentos que não desenvolvemos... como é que saberíamos que são talentos se não funcionassem como tal. São instrumentais, estão ao serviço dos outros, e do mundo que nos envolve. Quanta mais informação e dons maior a responsabilidade no compromisso com os outros.
       O cristão não espera para amanhã para ser feliz nem para se comprometer com os outros. O cristão deve ser santo hoje, deve praticar a caridade, o bem, agora, com pessoas concretas...

Sem comentários:

Enviar um comentário