quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Comemoração dos Fiéis Defuntos


       Dois dias que se completam: solenidade de TODOS OS SANTOS e Comemoração dos FIÉIS DEFUNTOS.
       Nestes dias recordamos todos os que já partiram para a eternidade, agradecendo os benefícios que Deus através deles, nos concedeu, pedindo que na eternidade gloriosa intercedam por nós. A nossa oração pelos nossos entes queridos ressoará até ao coração de Deus.
       A certeza da fé na ressurreição conforta a dor e o luto da separação e da perda "aparente". Este dia, como o dia anterior, é um dia de festa, porque juntos, aqui na terra, e na eternidade, unimo-nos a Deus. Como diria São Cipriano, os que já morreram não os perdemos, "simplesmente os mandámos à frente".
       Para a liturgia da Igreja é um dia de esperança. Deus virá em nosso auxílio.

A liturgia da Igreja propõe a celebração de três Missas.
Fica aqui a referência à primeira missa.

Primeira Leitura: 
       "Eu sei que o meu Redentor está vivo e no último dia Se levantará sobre a terra. Revestido da minha pele, estarei de pé; na minha carne verei a Deus. Eu próprio O verei,  meus olhos O hão-de contemplar" (Job 19, 1.23-27a).

Segunda Leitura: 
       "Como sabemos, irmãos, Aquele que ressuscitou o Senhor Jesus também nos há-de ressuscitar com Jesus e nos levará convosco para junto d’Ele...
       Ainda que em nós o homem exterior se vá arruinando, o homem interior vai-se renovando de dia para dia.
       Porque a ligeira aflição dum momento prepara-nos, para além de toda e qualquer medida, um peso eterno de glória.... (2 Cor 4, 14 - 5, 1). 

Evangelho:
       "Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos" (Mt 11, 25-30).

Da segunda Missa proposta:

Primeira Leitura:
       "Porque, se ele não esperasse que os que tinham morrido haviam de ressuscitar, teria sido em vão e supérfluo orar pelos mortos. Além disso, pensava na magnífica recompensa que está reservada àqueles que morrem piedosamente. Era um santo e piedoso pensamento" ( 2 Mac 12, 43-46).

Segunda Leitura:
       "Nós sabemos que, se esta tenda, que é a nossa morada terrestre, for desfeita, recebemos nos Céus uma habitação eterna, que é obra de Deus e não é feita pela mão dos homens" ( 2 Cor 5, 1.6-10).

Evangelho:
       "Eu sou a ressurreição e a vida. Quem acredita em Mim, ainda que tenha morrido, viverá; e todo aquele que vive e acredita em Mim nunca morrerá" (Jo 11, 21-27).

Da terceira Missa proposta para este dia:

Primeira Leitura: 
       "Ele destruirá a morte para sempre. O Senhor Deus enxugará as lágrimas de todas as faces e fará desaparecer da terra inteira o opróbrio que pesa sobre o seu povo (Is 25, 6a.7-9).

Segunda Leitura: 
       "Se acreditamos que Jesus morreu e ressuscitou, do mesmo modo, Deus levará com Jesus os que em Jesus tiverem morrido" (1 Tes 4, 13-18).

Evangelho:
       "Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e Eu o ressuscitarei no último dia. A minha carne é verdadeira comida e o meu sangue é verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em Mim e Eu nele" ( Jo 6, 51-58).

Sem comentários:

Enviar um comentário