quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Jesus chorou sobre a cidade de Jerusalém

       Quando Jesus Se aproximou de Jerusalém, ao ver a cidade, chorou sobre ela e disse: "Se ao menos hoje conhecesses o que te pode dar a paz! Mas não. Está escondido a teus olhos. Dias virão para ti, em que os teus inimigos te rodearão de trincheiras e te apertarão de todos os lados. Esmagar-te-ão a ti e aos teus filhos e não deixarão em ti pedra sobre pedra, por não teres reconhecido o tempo em que foste visitada" (Lc 19, 41-44).
       Ao olharmos para o Médio Oriente deparamos, na maioria da vezes, com notícias de atentados terroristas, de respostas bélicas às ameaças, suicídios para matar grupos de pessoas, conflitos, muros físicos que dividem, suspeitos em todas as esquinas, famílias destroçadas pela morte de algum familiar. Jerusalém é um foco de divisão. Três religiões presentes na Terra Santa: judaísmo, islamismo e cristianismo. Certamente outras pessoas com outros credos religiosos ou sem credo nenhum. A religião que deveria "re-ligare", deveria ser ponte, tornou-se muro intransponível entre os judeus e os muçulmanos, mas onde, no passado, o cristianismo também esteve presente nas guerras e guerrilhas pela posse da Terra sagrada.
       Jesus chora sobre Jerusalém sabendo que a salvação está próxima, basta abrir o coração ao perdão e ao amor. Mas chegar ao coração?

Sem comentários:

Enviar um comentário