terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo

       «Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. É d’Ele que eu dizia: ‘Depois de mim vem um homem que passou à minha frente, porque era antes de mim’. Eu não O conhecia, mas foi para Ele Se manifestar a Israel que eu vim baptizar na água...  Eu vi o Espírito Santo descer do céu como uma pomba e permanecer sobre Ele. Eu não O conhecia, mas quem me enviou a baptizar na água é que me disse: ‘Aquele sobre quem vires o Espírito descer e permanecer é que baptiza no Espírito Santo’. Ora eu vi e dou testemunho de que Ele é o Filho de Deus» (Jo 1, 29-34).
         O testemunho de João Baptista acerca de Jesus é inequívoca. Ele é verdadeiramente Aquele que estava para vir ao mundo da parte de Deus. É o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Ontem ouvíamos João a dizer-nos que Ele estava no meio de nós num convite a procurá-l'O no mundo, à nossa volta, para O descobrirmos e encontrarmos. Hoje, João diz-nos as razões para O procurarmos.
       Sobre Ele os pecados da humanidade. Como os cordeiros eram sacrificados, na festa do Yom kippur, no dia do Perdão, como que levando os pecados dos judeus, e largando-os com o cordeiro já morto, no deserto, assim Jesus é/será o novo Cordeiro, mas desta feita sacrificado de uma vez para sempre, pela humanidade inteira.
       Libertos do pecado e da morte, vivamos no dia, na luz, na ressurreição...

Sem comentários:

Enviar um comentário