quarta-feira, 26 de abril de 2017

...para que o mundo seja salvo por Ele

       Disse Jesus a Nicodemos: «Deus amou tanto o mundo que entregou o seu Filho Unigénito, para que todo o homem que acredita n’Ele não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus não enviou o Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por Ele. Quem acredita n’Ele não é condenado, mas quem não acredita já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho Unigénito de Deus. E a causa da condenação é esta: a luz veio ao mundo e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque eram más as suas obras. Todo aquele que pratica más acções odeia a luz e não se aproxima dela, para que as suas obras não sejam denunciadas. Mas quem pratica a verdade aproxima-se da luz, para que as suas obras sejam manifestas, pois são feitas em Deus» (Jo 3, 16-21).
       Em tempo pascal, Jesus explica a Nicodemos a Encarnação, a entrega do Filho do Homem à humanidade: o amor infinito e pleno ao ser humano, a toda a pessoa. Diz-nos claramente que vem para salvar-nos. E, se nos deixarmos iluminar pela Sua luz, entramos no reino de eternidade.
       Nicodemos era um dos chefes dos fariseus, sensível para escutar a Palavra vinda de Jesus. Jesus acentua a bondade de Deus para com a Humanidade. Deus criou-nos por amor e não desiste de nós, quer a nossa salvação.
       A vinda de Jesus ao mundo tem como fito principal a salvação da humanidade. Quem n'Ele acredita tem a vida eterna. Quem O recusa, e à Sua Palavra, exclui-se da salvação. Destarte, a condenação não é uma acção positiva de Deus, mas uma acção dependente da vontade e da liberdade da pessoa, que Deus respeita, mesmo que fira o Seu amor de Pai.

1 comentário:

  1. Meu irmão, Parabéns pelo Blog! Caminharemos juntos nessa evangelização da juventude!Siga-nos e seja nosso parceiro também la no \O Ser Profeta das Nações!! ::: http://blog.dyegocarletti.net/

    ResponderEliminar