quinta-feira, 25 de maio de 2017

Daqui a pouco já não Me vereis...

       Disse Jesus aos seus discípulos: «Daqui a pouco já não Me vereis e pouco depois voltareis a ver-Me». Alguns discípulos disseram entre si: «Que significa isto que nos diz: ‘Daqui a pouco já não Me vereis e pouco depois voltareis a ver-Me’, e ainda: ‘Eu vou para o Pai’?». E perguntavam: «Que é esse pouco tempo de que Ele fala? Não sabemos o que está a dizer». Jesus percebeu que O queriam interrogar e disse-lhes: «Procurais entre vós compreender as minhas palavras: ‘Daqui a pouco já não Me vereis e pouco depois voltareis a ver-Me’. Em verdade, em verdade vos digo: Chorareis e lamentar-vos-eis, enquanto o mundo se alegrará. Estareis tristes, mas a vossa tristeza converter-se-á em alegria» (Jo 16, 16-20).
        Jesus diz categoricamente aos seus discípulos que o seguimento não traz recompensas visíveis. Pelo facto de O seguirem, não terão a vida facilitada, ao invés, terão que enfrentar muitas provações. Este aviso tem como fito tranquilizar os discípulos, para que quando as dificuldades advierem não sejam apanhados de surpresa e desanimem.
       Mas Jesus, como prometido, não os deixará sós, enviará de junto do Pai o Espírito Santo que lhes revelará toda a verdade.
       Há situações na nossa vida que temos de ser nós a resolver, ninguém nos poderá substituir. Como por exemplo quando uma mãe quereria substituir o filho no sofrimento ou numa doença,... Mas o sabermos que podemos contar com alguém, que embora não resolva mas que se solidariza, compartilha o nosso sofrimento, isso dá-nos ânimo para superar a provação. Assim, o sabermos que Deus está também nas nossas dificuldades e preocupações, dá-nos alma para caminhar, para lutar, para vencer o que é humanamente possível vencer...

Sem comentários:

Enviar um comentário